Histórico
 01/04/2007 a 07/04/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 10/12/2006 a 16/12/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005


Outros sites
 Antenor
 Bruno
 Cardoso
 Firpo
 Júlia
 Lari
 Leo
 Letícia
 
 Márcio
 Mariella
 Menezes
 Mirella
 Nego
 Rodrigo
 Saulito
 Solon
 Tião
 Tica
 Vavo
 Conversas Furtadas
 Fotitos
 Emiliano
 Gilez
 Clarissa


 
Menina Pop


Mudei

para www.daassessoria.blogspot.com

Mais informações através do endereço acima.

Beijocas



Escrito por Anna às 18h28
[] [envie esta mensagem]



Achando que é gente

Sim, pessoas com filhos SEMPRE contam coisas e novidades sobre os pitocos em seus blogs. Quando não o fazem, gostariam de fazer. Eu que não sou contida, mando aqui a minha dose de Julia desta semana.

1) A fofa agora pega o celular, aperta alguns botões e coloca no ouvido. Aí é só: dadadá, blablable, dididi. Altas conversas. Até o controle remoto já virou telefone lá em casa. Essa atitude me deixa preocupada quanto aos valores astronômicos da conta de telefone em alguns anos. Puxou às avós.

2) O Filipe, eu e a Zizou estávamos na AABB no Domingo quando a gorda pega um tubo de protetor solar mira na barriga e começa a espalhar o creme imaginário na pancinha. Coisa mais fofa.

3) Pais maldosos que somos, passamos alguns meses brincando de dar a rodela de limão que vem na "Coca-com-gelo-e-limão" para a mocinha morder e fazer cara feia. Atualmente, assim que pega o limão, a fofa já fecha os olhinhos e dá uma risadinha. Muito mais divertido.



Escrito por Anna às 16h50
[] [envie esta mensagem]



Pérola

Descendo do ônibus L 438 Santana na Rodoviária de Porto Alegre no último domingo (28) avisto uma banca de lanches. Fechada, pois era domingo. No pequeno letreiro: Mil Frituras. É nóis.

Escrito por Anna às 12h11
[] [envie esta mensagem]



Esse ano não vou poder dar um telefonema e desejar um feliz aniversário ao meu pai.

E já que não escrevi nada aquele dia, escrevo agora.

O que me impede de ficar ainda mais triste é que ele pôde conhecer a Julia, afofar a neta e enchê-la de carinho. E que bom que eu pude ver o quão feliz o velho ficou.

Nós dois sempre soubemos o monte de amor que tínhamos um pelo outro, apesar dâ distância e do pouco contato. Vou sentir muita saudade de todos os momentos que não tivemos e estivemos juntos e de todos os beijos e abraços que eu queria ter recebido e dos tantos outros que ainda queria ter dado no Seu Paulo Renato.

Beijo, pai.



Escrito por Anna às 12h10
[] [envie esta mensagem]



Amigos com filhos X Amigos sem filhos

Não me foi uma grande surpresa, mas com certeza é uma experiência nova que provocou risos e também uma pontinha de tristeza.

Tudo já começa na gravidez, quando as pessoas passam a ter dúvidas sobre o que uma grávida pode fazer ou não. Cheguei a ouvir, com cinco meses de Julia na barriga, da dinda Mirella: "Não te convidei porque não posso te dar carona e achei que tu não podia dirigir". Perdoei a ignorância dela em assuntos de gestantes, mas inicialmente desconfiei da desculpa. Sim, eu sou desconfiada e insegura com relação aos meus amigos. É feio, eu sei. Me esforço seguidamente para não ter esses pensamentos impuros.

Cada grávida é uma grávida, mas eu fui uma gestante bem ativa e dada a festas. Só não bebi e não fumei, mas fui uma das últimas a deixar o casamento da Laura e do Fabiano, apesar do calor e de ter de trabalhar no dia seguinte.

A pior parte veio no pós-barrigão. Com a Zizou recém vinda ao mundo, é claro que papai e mamãe ficaram um pouco mais reservados. Naturalmente, diminuímos os eventos sociais, mas não muito. Aos dois meses, a gatinha já freqüentava restaurantes, jantares na casa dos dindos e aniversários dos amigos da turma do papai.

Com o avanço da idade e as duas avós sempre disponíveis, eu e o Filipe ficamos bem soltinhos. O rapaz voltou ao futebol e aos chops com os amigos e a moça até blow up no Ocidente já freqüentou. Eis o que ocorre, os convites para ir ao cinema zeraram e somos “excluídos” de vários programas sem antes mesmo sermos consultados das possibilidades. Viagens em feriados e finais de semana então, nem pensar.

Aos que lerem esse desabafo (imagino que bem poucos), não o interpretem como uma retaliação. É apenas uma observação ao comportamento dos amigos sem filhos, que, por sua vez, devem ter milhares de reclamações dos amigos com filhos.

Enfim, o que me consola e me dá esperanças de um futuro melhor é o conselho do ex-marido de uma amiga com filhos: “O divertido vai ser que vocês vão virar uma das companhias preferidas e uma grande fonte de dicas quando os filhotes deles chegarem”.

Então tá.



Escrito por Anna às 11h45
[] [envie esta mensagem]



Frase da noite

Eu sou forte. É o ambiente que está fraco.

Tião, ao final de nove horas de festa no casamento da Tica e do Piero, já em 07.01.07



Escrito por Anna às 12h26
[] [envie esta mensagem]



2007

Preciso urgentemente de férias

Porto Alegre tem que deixar de ser tão quente

A Julia agora fica na pontinha dos pés



Escrito por Anna às 12h33
[] [envie esta mensagem]



Voltem!

A Raquel (minha fofíssima amiga) está amadurecendo a idéia de criar um blog para contar o que está fazendo em Porto Alegre, tipo os que o pessoal escreve quando vai viajar. A iniciativa seria em função da enorme quantidade de pessoas que está deixando nossa querida cidade rumo a outros países ou estados. Meu manifesto é para que as pessoas legais fiquem em Poa e os que foram, voltem!

O recado é claro: Nego, Marta, Letícia, Cris, Iuri, Bárbara, Titanic, Márcia, Taybele, Clarissinha, Gallas, Vicente, Fabiano e Laura: não fiquem eternamente por aí. Porto Alegre é tããããããããoooo legal! E aos que eu conheci já idos (Emi, Tica, Beto e Renata), cogitem nos visitar mais vezes.

P.S.: A Lívia, eu nem peço para voltar, que essa eu sei que não adianta.

 



Escrito por Anna às 13h25
[] [envie esta mensagem]



Mudei. As cores do blog, de programação da NET, de emprego, de principal colunista do jornal, de roupas para ir trabalhar, de editoria. Só não mudei de apartamento, de filha e de cônjuge.

Como o baixinho de olhos verdes acabou perdendo o seu posto, eu fiquei sem emprego. Me aproveitando do clichê, há males que vem para o bem. E do alto dos meus quase quatro anos de experiência, abandonei a política. Ao menos, por enquanto.

Graças à Mariella, hoje estou num lugar muito divertido, cercada de pessoas legais e onde eu posso usar TÊNIS para trabalhar.

Fiquem felizes por mim. Minha principal leitura do dia agora é o Segundo Caderno.



Escrito por Anna às 16h41
[] [envie esta mensagem]



Odeio ficar sabendo das coisas legais dos meus amigos pela internet. Entenda-se a internet enquanto "terceiros". É assim quando tu descobre que um grande amigo teu criou um blog e não te contou. Pensem o que quiserem. Eu simplesmente não gosto de ficar sabendo de alguns assuntos pela rede.

Escrito por Anna às 20h01
[] [envie esta mensagem]



Sempre achei meio furada a teoria de que ver TV demais faz mal. Isso porque eu sempre gostei MUITO de ficar vagabundeando na frente do aparelho. Buenas, agora que sou mãe em tempo integral (só mais um mezinho), tenho assistido vários seriados, alguns diariamente e outros mais de uma vez ao dia (culpa dos canais que repetem TRÊS VEZES o mesmo episódio em 24 horas). É o caso de Everwood, Gilmore Girls e ER.

Não havia percebido o tanto de tempo que ficava vendo TV (isso porque normalmente estou fazendo outra coisa ao mesmo tempo, tipo amamentar, ninar a Julia, brincar com a moça), até começar a sonhar com os personagens das séries.

Primeiro, foi o Carter, do ER. Sonhei que eu estava tendo um caso com o cara. Aí veio o Sandy Cohen, do The O.C.. Ele simplesmente estava lá, junto com amigos meus numa festa. E, por fim, e mais esquisito, sonhei que eu estava amamentando o Bright Abbot, de Everwood. Tipo, era um bebê com a cara dele.

Estou preocupada comigo. Queridos amigos, me convidem para sair, jantar fora ou só dar uma voltinha. Preciso de novos conteúdos para as minhas noites.



Escrito por Anna às 20h18
[] [envie esta mensagem]



Mamãe coruja

Pasmem, a Julia é maior que 95% das bebês do país. Quando eu digo maior, quer dizer mais comprida e mais pesada. Como eu sei disso???? Existem tabelas de peso e altura para que os pediatras vejam se a criança está se desenvolvendo normalmente. Não consegui achar um modelo na internet, mas são duas tabelas, uma com a relação peso e idade e outra para a altura. A partir daí são traçadas linhas (seriam parábolas? Não, acho que não) de acordo com as médias das crianças brasileiras. Essas linhas vão de 5% até 95%. Se o bebê está próximo a de 20%, por exemplo, siginifica que ele pesa mais do que 20% das crianças da mesma idade dele e menos que 80% delas.

O que, então, aconteceu com a Julia????

Ela simplesmente fugiu das tais linhas e ficou acima dos 95%. No peso e na altura, provando que ela é grande, e não gorda. O máximo que ela deveria pesar com dois meses é 5,8Kg e medir 58cm. A fofa estava pesando (na semana passada, sim, pois os bebês crescem MUITO rápido) 6,6 Kg e medindo 62 cm. Aos preocupados, a tia Verinha (pediatra da Julia) disse que como ela só se alimenta de leite materno, não tem problema.

Sinto muito, mas o leite da mamãe aqui é foda!!!!!!!!!!



Escrito por Anna às 14h40
[] [envie esta mensagem]



Fofíssima



Escrito por Anna às 14h57
[] [envie esta mensagem]



Ser mãe é...

aprender a comer Ruffles sem fazer barulho.

Escrito por Anna às 21h45
[] [envie esta mensagem]



A foto da minha ídola está presente neste blog novamente porque hoje ela se mostrou ainda mais especial. Ontem li na Enciclopédia Larousse da Gravidez que quando o bebê está acordado é bom dançar e cantar com ele. Segui prontamente a instrução e coloquei um CD da moça para tocar. Nas duas primeiras músicas (My prerogative e Toxic), a Julia parou de chorar e escutou atentamente. Então resolvi tocar as baladas (Everytime, Sometimes e Not a girl not yet a woman) e, pimba, adorou. No repeat, ela adormeceu. E que ninguém venha dizer que ela dormiu só para eu tirar a música. Bebês quando não gostam de algo choram. Amanhã é a vez de testar os rapazes de Liverpool.



Escrito por Anna às 11h59
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]